jusbrasil.com.br
20 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    Dos Gabinetes - Deputado Sargento Soares analisa capitalismo e cortes dos direitos dos trabalhadores

    Na semana do servidor público, o deputado Sargento Amauri Soares (PDT) fez uma reflexão sobre o mundo do trabalho e a realidade atual. "Há mais de 20 anos existe um processo de enfraquecimento dos serviços públicos em todo o país. E isso não é um fenômeno apenas brasileiro, e sim mundial", disse. Com a economia em crise, em sua perspectiva, cada vez mais os monopólios industriais privados estão concentrando o poder econômico. "A partir do fim do chamado socialismo real no Leste Europeu, as potências imperialistas, dirigidas pelos monopólios privados, tentam instituir um ideia de que a história e o passado acabaram e a luta de classes não existe mais", avaliou em pronunciamento feito na manhã de quinta-feira (25).

    Para piorar, nos "lugares onde deveriam estar refletindo justamente o contrário", como nas universidades, em especial nas ciências de Sociologia e de Economia, está se difundindo a ideologia de que a sociedade atual está precindido o trabalho. "Isso é uma obtusidade, na prática é o contrário, o trabalho humano continua sendo a única força capaz de criar riqueza. O suposto fim da história e da luta de classes é um discurso ideológico da classe dominante que quer enganar a classe trabalhadora", disse.

    Ao contrário do que se apregoa, analisa o deputado, o trabalho humano é cada vez mias necessário e tem sido executado de forma mais rigorosa."Direitos trabalhistas conquistados na lei e na marra, ao longo de mais 200 anos de luta, têm sido jogado fora", afirma. Em Santa Catarina, considerado um dos estados mais desenvolvidos do país, milhares de trabalhadores ficam doentes em virtude do exercício do trabalho. Um exemplo são os trabalhadores dos frigoríficos, que sofrem lesões por esforços repetitivos.

    O deputado ainda rebateu a ideia comum de que o serviço público é um "incômodo" para sociedade. "É um ledo engano. O Estado nunca foi tão usado para financiar justamente os interesses privados dos grandes monopólios, que cada vez comandam mais a economia", afirmou. Para ele, o discurso da pluridade de ideias também não é verdade, já que a classe dominante "comanda com mãos de ferro". O Estado de Bem Estar Social, criado para dar uma resposta aos estados socialistas do Leste Europeu, tem sido desmanchado, acredita o parlamentar. "Isso significa suprimir cada vez mais a capacidade do Estado de dar resposta às necessidades efetivas da base da sociedade, em saúde, educação, segurança e assistência técnica para a pequena agricultura", critica.

    Alexandre Silva Brandão

    Assessor de imprensa gabinete deputado Sargento Amauri Soares

    Tel: (48) 3221-2640 e 9911-0272

    imprensa@sargentosoares.com.br

    Íntegra do pronunciamento: http://youtu.be/1vYNwd6wmi4

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)