jusbrasil.com.br
24 de Janeiro de 2019
    Adicione tópicos

    Conheça os deputados estaduais da 17ª Legislatura - fevereiro de 2011 a janeiro de 2015

    ADA FARACO DE LUCA (PMDB)

    Ada Lili Faraco de Luca (PMDB), 61 anos, tem uma família com tradição política. Seu avô Addo Caldas Faraco elegeu-se três vezes prefeito de Criciúma. O pai Addo Vânio Faraco foi vereador, deputado estadual e secretário de Estado. Ada, por sua vez, ajudou a fundar o MDB Mulher em Santa Catarina, atuou pela “Anistia”, na campanha das “Diretas Jᔠe foi uma das coordenadoras da campanha de Ulysses Guimarães à Presidência da República. Participou das campanhas do marido, Walmor de Luca, para vereador, prefeito e deputado federal e depois atuou ao lado dele como advogada, em Brasília. Elegeu-se deputada estadual em 2006, representando o Sul e a região de Florianópolis.

    Defende a consolidação da democracia, com mais justiça social, por uma saúde pública mais humana e de melhor qualidade, educação mais adequada e mais segurança para as famílias. No Legislativo, presidiu a Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais, de Amparo à Família e à Mulher e atualmente é a 4ª Secretária da Mesa.

    ADILOR GUGLIELME, DÓIA (PSDB)

    Adilor Guglielmi (Dóia), filho de Graciosa Rosso e Antônio Idalino Guglielmi, natural de Içara, nasceu em 26 de novembro de 1961. É casado com Zulmara Bacis Guglielmi e pai de Tiago, Maurício e Murilo. Com formação técnica em contabilidade, tem graduação em Processos Gerenciais Esucri /Uniasselvi e pós-graduado em Gestão Pública pela Facel. Por duas vezes foi eleito vereador de Içara, de 1988 a 1996, períodos em que foi líder de bancada e presidente da Câmara de Vereadores. Atuou durante 12 anos como Chefe de Gabinete na Assembléia Legislativa do ex-deputado e atual prefeito da cidade de Criciúma, Clésio Salvaro. Atuou como Secretário Adjunto da SDR de Criciúma nos últimos anos.

    Sua proposta é lutar pela duplicação da SC-444 e construir a Casa de Saúde de Içara para que seja referência nos atendimentos. Vai apresentar projetos para evitar o êxodo rural no município.

    ALDO SCHNEIDER (PMDB)

    Aldo Schneider, 49 anos, nasceu em Agrolândia, é casado e tem dois filhos. É formado em Gestão Empresarial pela Uniasselvi (1980). Através de concurso público passou a fazer parte do quadro da Secretaria de Estado da Fazenda, no cargo de Analista da Receita Federal. Em 1987, recém chegado em Vitor Meireles para trabalhar na Coletoria Estadual, filiou-se ao PMDB. Em 1988, foi eleito vereador pelo município de Ibirama. Vitor Meireles foi emancipado e Aldo Schneider foi eleito o primeiro prefeito do município, em 1989. Em 1993, voltou às atividades na Secretaria de Estado da Fazenda para desempenhar e implantar as notas fiscais de Produtor Rural nos 28 municípios que compõem a Amavi. Em 1996, foi reconduzido ao cargo de Prefeito Municipal de Vitor Meireles, reeleito em 2000. Em 2003, com a criação das Secretarias Regionais, renunciou ao cargo de Prefeito Municipal e assumiu como Secretário de Estado de Desenvolvimento Regional em Ibirama.

    ALTAIR GUIDI (PPS)

    Altair Guidi (PPS), 73 anos, é natural de Criciúma e tem formação em Arquitetura e Urbanismo. Iniciou sua trajetória política como prefeito de Criciúma, em 1977, sendo eleito para um segundo mandato em 1989. A experiência de Guidi na Assembleia Legislativa começou em 1987. Exerceu quatro mandatos completos e uma suplência. Sua principal bandeira de trabalho tem sido viabilizar obras e serviços públicos necessários para melhorar a vida das pessoas. Entre as causas que abraçou, destacam-se o planejamento urbano e o gerenciamento costeiro. Incentiva a adoção imediata pelos municípios catarinenses de instrumentos fundamentais para que a ocupação dos seus territórios ocorra de forma ordenada, planejada, prevenindo problemas futuros. Tem alertado o povo de Santa Catarina para a necessidade de zelar por sua mais preciosa riqueza: o litoral. Em 2007, foi nomeado secretário de Estado do Planejamento e lançou projetos como o Acorde Região de São Joaquim, Acorde Litoral Sul e Acorde Plantas Nativas. ANA PAULA LIMA (PT)

    Eleita pela terceira vez deputada estadual, aos 46 anos, Ana Paula é funcionária de carreira do quadro da saúde do município de Blumenau. Graduada em enfermagem e obstetrícia, foi a primeira mulher a ssumir a presidência do Legislativo Estadual. Entre suas principais bandeiras, estão a moralidade pública, a luta por condições dignas de trabalho para homens e mulheres, o fim das desigualdades e preconceitos de gênero, raça e classe social. Também tem sido uma voz atuante em defesa do fim da violência contra mulheres e crianças.

    Atualmente, Ana Paula preside a Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais, de Amparo à Família e à Mulher. Liderou o movimento que criou a Bancada Feminina no Parlamento Catarinense. Foi autora do projeto que reduziu o recesso parlamentar e do que acabou com o pagamento pelas sessões extraordinárias. Preside o Fórum Permanente do Programa Fome Zero, integra o Fórum Permanente de Adoção e o Fórum pelos Direitos das Crianças e dos Adolescentes.

    ANGELA ALBINO (PCdoB)

    A florianopolitana Angela Albino (PCdoB), 41 anos, é bacharel em Direito, técnica em Enfermagem e servidora pública da Justiça do Trabalho há 22 anos. Foi diretora do Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário e da Federação Nacional dos Trabalhadores no Judiciário Federal, além de integrar a União Brasileira de Mulheres. Atualmente é membro da direção nacional do PCdoB. Elegeu-se vereadora de Florianópolis em 2004 e foi candidata a deputada estadual em 2006. Em 2008 disputou a Prefeitura da Capital. Assumiu como suplente na Assembleia Legislativa em 2009 e 2010, priorizando a defesa dos trabalhadores e trabalhadoras, dos servidores públicos, das mulheres, da juventude, da população negra e da diversidade. Dentre suas principais propostas, defende a criação da Defensoria Pública, investimentos em educação, geração de emprego e renda, cultura e esporte, movimento negro, direito à livre orientação sexual, saúde, investimentos em segurança pública, defesa do servidor público e mobilidade urbana.

    ANTÔNIO AGUIAR (PMDB)

    Antônio Mauro Rodrigues de Aguiar (PMDB), 58 anos, é médico, especializado em ortopedia, fisiatria, traumatologia, medicina esportiva e do trabalho. Implantou o programa “Médico para o Interior” e foi administrador do Hospital Santo Cruz. Iniciou na política em 1988, como vereador em Canoinhas, cidade natal, onde comandou a Câmara de Vereadores. Como deputado, está em sua terceira legislatura, chegando pela primeira vez à Assembleia Legislativa em 1998. Atualmente é líder da bancada do PMDB e integra as comissões de Constituição e Justiça e de Saúde. Tem como propostas a regionalização do Hospital Santa Cruz, em Canoinhas, e o aumento no atendimento descentralizado de alta complexidade. Defende investimentos na Educação, com a implantação de complexos esportivos e academias abertas à terceira idade. É incentivador de investimentos para a geração de emprego e renda e a recuperação da malha ferroviária com a ampliação deste modal de transporte.

    CARLOS CHIODINI (PMDB)

    Carlos Alberto Chiodini (PMDB), 28 anos, é empresário e representa a região de Jaraguá do Sul. Filiou-se ao PMDB aos 17 anos, presidiu o partido no município e foi coordenador regional do PMDB de Jaraguá do Sul, Schroeder, Guaramirim e Massaranduba. De 2007 a 2009 foi presidente da Juventude do PMDB.

    Candidatou-se a deputado estadual pela primeira vez em 2006 e ficou na suplência, chegando a assumir temporariamente por duas vezes. Ainda na esfera pública, dirigiu o Porto de São Francisco do Sul e ocupou o cargo de secretário da Comunicação de Jaraguá do Sul. Tem como bandeira a defesa da necessidade de educação mais completa para o jovem, com oferta de cursos profissionalizantes e acesso ao ensino superior em todas as regiões de Santa Catarina. Na habitação, defende políticas públicas consolidadas para dar dignidade às famílias, com moradia digna e barata. Também se compromete a contribuir com a melhoria da estrutura de saúde.

    CESAR SOUZA JÚNIOR (DEM)

    Cesar Souza Júnior (DEM), 31 anos, natural de Florianópolis, é advogado, formado pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), especializado em Direito Público. É radialista e apresentador de televisão, com programas de consultoria jurídica. É vice-presidente da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão de SC (Acaert), regional da Grande Florianópolis. Elegeu-se deputado estadual em 2006 e participa das comissões de Constituição e Justiça, de Cultura, Educação e Desporto e de Turismo e Meio Ambiente. Ocupa o cargo de líder da bancada do DEM. É também presidente do Fórum Parlamentar Permanente da Cultura Açoriana. Em 2008, foi candidato à prefeitura de Florianópolis, ficando em terceiro lugar .Tem como prioridades projetos voltados às micro e pequenas empresas e à promoção do bem-estar da população. Defende a melhoria da mobilidade urbana e o combate à criminalidade através de investimentos na educação.

    DADO CHEREM (PSDB)

    Luiz Eduardo Cherem, 52 anos, nasceu em Brusque e é formado em Odontologia. Foi vereador em Balneário Camboriú e vice-prefeito. No governo municipal atuou como secretário de Governo, de Obras e de Saúde. Elegeu-se deputado estadual em 2002 e em 2006. Nos dois mandatos como deputado estadual, assumiu a Secretaria de Estado da Saúde onde implantou projetos como a Telemedicina, a estadualização do Samu, a interiorização das cirurgias cardíacas e tratamento de câncer. Dado Cherem é autor de emenda constitucional que amplia em mais de R$ 70 milhões por ano os investimentos destinados para a saúde pública. Defende a saúde pública, o meio ambiente e ações para o turismo. Vai lutar para que a região de Balneário Camboriú transforme-se em polo de tecnologia ancorado na Udesc, e que a universidade ofereça cursos técnicos e de graduação em Tecnologia da Inovação. Também defende a criação de cursos de biotecnologia nas universidades catarinenses.

    DARCI DE MATOS (DEM)

    Natural do Paraná, Darci de Matos (DEM), 49 anos, mudou-se para Joinville aos 17 anos. Estudou na Escola Técnica Agrícola de Araquari e trabalhou na Fundação Municipal 25 de Julho, de Joinville, prestando assistência técnica aos agricultores de Pirabeiraba. Cursou Economia na Univille e fez pós-graduação em Administração e Marketing. Foi professor em escolas estaduais, atuou na cooperativa agropecuária Colinorte, coordenou a Secretaria da Juventude da Casa Civil do governo do Estado e presidiu a Fundação Municipal Albano Schmidt, em Joinville. Foi delegado do Ministério do Trabalho em Santa Catarina e duas vezes vereador em Joinville. Conquistou o primeiro mandato como deputado estadual em 2006. Atualmente, Darci de Matos é o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa. No próximo mandato, vai continuar defendendo ações nas áreas da educação, saúde, segurança, formação profissional e agricultura.

    DIRCEU DRESCH (PT)

    Natural de Saudades, Oeste catarinense, Dirceu Luiz Dresch (PT), 46 anos, é agricultor familiar e tem sua história ligada à luta pelo fortalecimento da agricultura familiar e pela dignidade de vida no meio rural e na cidade. Atuou na coordenação e na criação de diversas entidades sindicais, pastorais, cooperativas e movimentos sociais, tais como Fetraf-Sul, Cooperhaf, Cresol e Cooperafle. Foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 2006. O apoio à geração de renda na agricultura familiar, a implementação do programa de pagamento ao agricultor que preserva o meio ambiente, o direito de produzir e de consumir alimentos saudáveis, políticas de incentivo às microempresas e apoio às prefeituras são as principais bandeiras de Dirceu Dresch. Ele também defende o fortalecimento do Estado, com valorização dos servidores públicos e melhoria do atendimento em saúde, educação e segurança pública, além de atuar por ensino profissionalizante e superior gratuito para jovens e adultos.

    ELIZEU MATTOS (PMDB)

    Elizeu Mattos (PMDB), 45 anos, nasceu em Anita Garibaldi, formou-se em Economia pela Universidade de Brasília e iniciou a carreira como assessor do ex-deputado federal Dirceu Carneiro. Foi chefe de gabinete do vice-governador José Augusto Hülse e secretário de Desenvolvimento Regional de Lages.

    Elegeu-se deputado estadual pela primeira vez em 2006. No legislativo, foi vice-líder da bancada do PMDB e líder do governo. Entre suas bandeiras, destaca a conclusão das obras dos aeroportos Regional de Correia Pinto e de São Joaquim e a pavimentação de rodovias importantes para o desenvolvimento turístico da região serrana, como é o caso dos Caminhos da Neve, que liga a Serra Catarinense à Serra Gaúcha; a SC-439, de Urupema a Rio Rufino, e o trecho de Urubici à Serra do Corvo Branco. Pretende continuar articulando projetos e buscando novos investimentos para a região serrana, assim como apoiar benefícios às crianças, jovens, idosos e pessoas com deficiência.

    GELSON MERISIO (DEM)

    Gelson Luiz Merisio (DEM), 44 anos, natural de Xaxim (SC) e formado em Administração de Empresas. Em 1989, elegeu-se vereador em Xanxerê, sendo presidente da Câmara de 1991 a 1992. Paralelamente, presidiu a Associação Comercial e Industrial de Xanxerê (Acix). Foi presidente da Federação das Associações Comerciais e Industriais de SC (Facisc) e vice-presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB). Presidiu o Conselho Deliberativo do Sebrae/SC de 1999 a 2002 e foi diretor financeiro da Casan de 1999 a 2001. Assumiu em 2005 como deputado estadual, elegendo-se também para o período 2007-2010. É o atual presidente da Assembleia e foi líder da bancada do DEM, vice-presidente da Comissão de Finanças e Orçamento. Assumiu o governo do Estado no período de 28 de março a 2 de abril de 2010. Como propostas a busca por melhorias no atendimento de saúde e na segurança pública nos municípios.

    GILMAR KNAESEL (PSDB)

    Reeleito para o sexto mandato consecutivo, Gilmar Knaesel (PSDB) tem 53 anos e nasceu em Pomerode. Formado em Administração de Empresas pela UFSC, tem especialização em Recursos Humanos e atuou como fiscal da Fazenda no Estado. Em 1999 e 2000, na terceira legislatura como deputado estadual, Knaesel presidiu a Assembleia Legislativa. Em 2003, assumiu a recém-criada Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte. À frente da Secretaria, priorizou a promoção e divulgação nacional e internacional dos atrativos que caracterizam Santa Catarina como um destino diversificado e o investimento em infraestrutura (arenas multiuso). Em sua gestão foi criado e regulamentado o Plano Estadual de Desenvolvimento Integrado do Turismo, Cultura e Esporte, em 2006. Em função da experiência, cultura, esporte e turismo são suas principais bandeiras. Pretende continuar atuando pelo aprimoramento das políticas de incentivo, como o Sistema Seitec - Fundesporte e o Funturismo.

    ISMAEL DOS SANTOS (DEM)

    Ismael dos Santos (DEM), 45 anos, é formado em Administração e em Letras pela Furb, pós-graduado em Comunicação (Furb), mestre e doutor em Literatura (UFSC). Publicou 45 livros, foi secretário municipal da Criança e do Adolescente em Blumenau, apresentador dos programas de rádio e televisão Voz & Ação e Ponto de Vista. Vereador em Blumenau por 12 anos, em 2002 recebeu o maior número de votos como candidato a deputado estadual, mas em razão de estar em um partido pequeno, não obteve quociente eleitoral para se eleger. Em 2006, ficou na suplência do DEM e exerceu mandato parlamentar por 15 meses. Prioriza temas e ações ligadas à educação. Como bandeiras, propõe obras de infraestrutura e ações de desenvolvimento sustentável, adequadas à proteção dos recursos naturais; atuação permanente junto às organizações não-governamentais, buscando recursos para projetos que proporcionem uma melhor qualidade de vida, sobretudo às populações economicamente menos favorecidas.

    JAILSON LIMA (PT)

    Eleito para o segundo mandado, Jailson nasceu em Siderópolis. É graduado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina e pós-graduado pela Universidade Federal e Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná. É membro das Sociedades Brasileiras de Clinica Médica e de Reumatologia e da Associação Nacional de Medicina no Trabalho. Atua nas especialidades de Clinica Médica, Reumatologia e Medicina do Trabalho. Foi eleito prefeito de Rio do Sul, no ano 2000. Recebeu do Unicef e da Fundação Abrinque o prêmio Prefeito Amigo da Criança. Como deputado buscou recursos para o Hospital Regional do Alto Vale; defendeu o atendimento gratuito e de qualidade na saúde; educação pública e gratuita, cursos profissionalizantes e o fortalecimento da Escola Agrotécnica. Propôs a construção de condomínios habitacionais; apoiou a agricultura familiar sustentável; defendeu a duplicação da BR 470 e a criação de políticas públicas para a juventude, além de uma política de preservação ambiental.

    JEAN KUHLMANN (DEM)

    Jean Jackson Kuhlmann (DEM), 35 anos, é graduado em Administração, com pós-graduação em Administração Pública e especialização em Gestão Pública na Alemanha. Atuou no Diretório Acadêmico de Administração da Universidade Regional de Blumenau (Furb) como presidente. Foi presidente da Associação de Moradores da Rua Primeiro de Janeiro. Ocupou o cargo até 2000, ano em que elegeu-se vereador de Blumenau pela primeira vez, sendo reeleito em 2004. Em 2006, elegeu-se deputado estadual. Em 2007 assumiu a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável do governo Luiz Henrique da Silveira. Como candidato à reeleição defende a criação do consórcio da bacia hidrográfica do Rio Itajaí-Açú, o funcionamento do Fórum Permanente pela Duplicação da BR 470, o aumento no número de policiais e de câmeras de vigilância e a ampliação dos recursos para bolsas de estudo a alunos carentes do ensino superior.

    JOARES PONTICELLI (PP)

    Eleito para o quarto mandato consecutivo, Joares Carlos Ponticelli (PP), 45 anos, representa a região de Tubarão. Com licenciatura em Ciências e Matemática, atuou como professor e como diretor escolar. No Legislativo, destaca entre seus principais feitos a criação do Plano de Gerenciamento Costeiro; a Lei de Combate ao Bullying Escolar, que tornou Santa Catarina o segundo estado do país a ter uma lei com este teor, prevendo uma série de atividades em escolas, que recebem suporte da Assembleia Legislativa e do Ministério Público para identificar e corrigir o bullying. Preside a Escola do Legislativo, que oferece cursos de aperfeiçoamento, programas e palestras ao público interno e à comunidade. No próximo mandato, vai atuar pela reinstalação das regiões metropolitanas; por melhor estrutura e pessoal na área de segurança pública; pela reversão do processo de terceirização da merenda escolar; pela autonomia das escolas na escolha do uniforme escolar; por investimentos na área social e na educação.

    JORGE TEIXEIRA (DEM)

    Jorge Teixeira nasceu em Rio do Sul, em 12 de junho de 1955. Filho de Walgenor Teixeira e Lesi Werner Teixeira. É casado com Márcia Anacleto Teixeira e tem dois filhos. Formou-se em Medicina pela Universidade de Passo Fundo (RS), em 1979. Trabalhou no Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (INAMPS), no Rio de Janeiro, nos cargos de coordenador de gestão do Fundo de Assistência Patronal, coordenador de Assistência Patronal, coordenador de Padronização dos Recursos Físicos e Materiais do Inamps. Especializou-se em Neurocirurgia na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Em 1984, foi para a Superintendência Regional do INAMPS, e atuou como Secretário de Medicina Social e do Planejamento e Superintendente Interino do órgão. No ano 2000, foi o candidato a vereador mais votado de Rio do Sul. Em 2004, foi eleito vice-prefeito ao lado de Milton Hobus e respondeu pela prefeitura entre novembro e dezembro de 2008.

    JOSÉ NEI ASCARI (DEM)

    José Nei Alberton Ascari (DEM), 42 anos, é advogado. Foi radialista e servidor do Tribunal de Justiça. Enfrentou seu primeiro desafio político aos 24 anos, quando assumiu a Prefeitura de Grão-Pará, tornando-se o mais jovem prefeito de Santa Catarina. Em 1995, foi eleito presidente da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) e passou a integrar a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam). Foi reeleito prefeito em 2000 para o período 2001-2004. Foi chefe de gabinete da presidência da Assembleia, gestão do ex-deputado Julio Garcia, e secretário de Estado da Administração no período de dezembro de 2008 a março de 2010. Na Secretaria, contribuiu para a modernização do Estado e atuou com rigor no controle dos gastos públicos, deixando sua marca: Santa Catarina foi o Estado brasileiro que menos gastou com o custeio da máquina pública. Sobraram recursos para investimentos em saúde, educação, agricultura, segurança pública e infraestrutura.

    KENNEDY NUNES (PP)

    Clarikennedy Nunes (PP), 40 anos, é radialista, repórter, músico e apresentador. Resolveu entrar para a política ao realizar reportagens em Joinville, cidade natal. Entrou para a vida pública em 1998, elegendo-se vereador, cargo que voltou a ocupar em 2000. Sua atuação na Câmara Municipal rendeu cinco anos seguidos o prêmio de melhor vereador de Joinville. Na época, Kennedy já defendia a criação de restaurantes populares e metrôs de superfície. Em 2006, foi eleito deputado estadual, conquistando votos em 259 municípios catarinenses. Na Assembleia Legislativa, foi líder da bancada do PP, atuando na Comissão de Direitos Humanos e Garantias Fundamentais, Amparo à Família e à Mulher, Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, Comissão de Saúde e Comissão de Segurança Pública. No novo mandato, vai propor a criação de um fundo estadual anti-catástrofes, projetos para tratamento e recuperação de dependentes químicos e a diminuição de impostos para o transporte público.

    LUCIANE CARMINATTI (PT)

    Luciane Carminatti (PT), 40 anos, natural de Chapecó, é professora da rede municipal de ensino. Formou-se em Pedagogia e especializou- se na área de Educação Especial. Foi diretora do Ensino Fundamental na Secretaria de Educação de Chapecó, eleita vereadora pelo PT em 2000, em Chapecó. Foi secretária de Educação no governo José Fritsch/Pedro Uczai; coordenadora do Movimento Pró-Udesc, criado para fortalecer a luta pela instalação da Universidade Estadual em Chapecó; presidente do PT de Chapecó; reeleita vereadora de Chapecó. Em 2008, tornou-se presidente do Fórum da Mulher Vereadora da Associação das Câmaras Municipais do Oeste de SC (Acamosc). No Parlamento, vai lutar pelo fortalecimento da educação básica, com a defesa do piso nacional salarial em SC, do piso estadual e do plano de cargos e carreira. Defenderá a criação da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário, Agricultura Familiar e Segurança Alimentar; e a tributação diferenciada (ICMS) para incentivar a instalação de novas empresas.

    MANOEL MOTA (PMDB)

    Filho de agricultores, Manoel Mota (PMDB), 69 anos, nasceu na área rural de Araranguá, extremo Sul de Santa Catarina. Trabalhou na lavoura até os 18 anos, quando se tornou caminhoneiro. Permaneceu na profissão até 1982, quando foi eleito prefeito de Araranguá. Em 1986, esteve à frente da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) e, no ano seguinte, tornou-se presidente da Federação Catarinense dos Municípios, (Fecam). No Parlamento desde 1990, está no quinto mandato consecutivo. Em 2007 e 2008, foi líder da bancada peemedebista, atingindo a inédita marca de deputado que mais tempo esteve à frente do partido na Assembleia. Atuou na Comissão de Finanças e Tributação, Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano, Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. Prosseguindo na Assembleia, Mota defende como linhas de trabalho melhorias no transporte rodoviário e projetos que acelerem o desenvolvimento do Sul do estado.

    MARCOS VIEIRA (PSDB)

    Marcos Luiz Vieira (PSDB), 57 anos, é advogado e fez carreira no Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina (Ipesc), chegando a agente regional em Concórdia. Natural de Florianópolis, dirigiu empresas como Santur e Ciasc. De 2003 a 2006, foi secretário de Estado da Administração, no governo Luiz Henrique da Silveira. Em 2006, elegeu-se deputado estadual atuando como líder da bancada do seu partido, presidente da Comissão de Finanças e Tributação e vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça. Foi ainda membro das Comissões de Agricultura e Política Rural, Meio Ambiente e Transporte. Foi relator de projetos como o novo Código Ambiental e trabalhou na redação final de matérias como a Substituição Tributária. Defende a intensificação de ações em prol da saúde, educação e segurança, projetos que oportunizem a geração de emprego e renda e a redução de impostos. Propõe ainda a retomada das obras de duplicação das rodovias SC-405, SC-404 e SC-401 e da Via Expressa, na BR-282.

    MOACIR SOPELSA (PMDB)

    Moacir Sopelsa (PMDB), 64 anos, é agropecuarista de Concórdia. Entrou na vida pública em 1982, quando se elegeu vereador. Em 1983, assumiu a Secretaria de Agricultura do município. Em 1992, foi eleito prefeito de Concórdia. Em 1998 conquistou pela primeira vez uma vaga como deputado estadual pela região do Alto Uruguai, sendo reeleito em 2002 e em 2006. Entre 2003 e 2006, comandou a Secretaria de Estado de Agricultura. No Legislativo, Sopelsa já presidiu a Comissão de Agricultura e Política Rural e atualmente é o primeiro secretário da Mesa, além de presidir a Frente Parlamentar em Defesa do Cooperativismo - Frencoop. Em seu quarto mandato como deputado estadual, propõe-se a continuar atuando pelo desenvolvimento de Santa Catarina e por melhorias na área da saúde. Vai continuar apoiando o segmento cooperativista - que se destaca em Santa Catarina nas áreas de suínos, aves, cereais e vinho -, e buscando a valorização dos pequenos produtores.

    NARCIZO PARISOTTO (PTB)

    Narcizo Luiz Parisotto (PTB), 65 anos, é deputado estadual desde 1995 e conquistou o quinto mandato consecutivo. Começou a carreira política em 1988 como vereador em Chapecó, sendo reeleito em 1992. Atualmente, é o presidente estadual do PTB, sendo também membro da executiva nacional da sigla. Preside a Igreja do Evangelho Quadrangular em Santa Catarina, agremiação religiosa com mais de 500 templos distribuídos por todo o território catarinense. É pastor da maior Igreja Quadrangular do Estado, em Chapecó, e também exerce sua função religiosa na igreja sede de Florianópolis. Uma de suas marcas como parlamentar é a preocupação com a saúde e o social. Defende a melhoria dos equipamentos nos hospitais regionais, para que os pacientes não precisem mais deslocar-se até a Capital em virtude de tratamentos de saúde. Realiza trabalho social, de apoio aos doentes e aos menos favorecidos, e apoia iniciativas de recuperação de dependentes de drogas.

    NEODI SARETTA (PT)

    Neodi Saretta (PT), 46 anos, nasceu em Jaborá e é formado em Direito. Ingressou na vida pública aos 25 anos, quando se elegeu vereador em Concórdia (1988). Em 1994, foi eleito deputado estadual,reeleito em 1998, tendo comandando a Casa Legislativa de 1998 a 1999. Renunciou em 2000 para assumir a Prefeitura de Concórdia, que comandou por dois mandatos. Tem como defesa a gestão responsável do dinheiro público e um mandato participativo. Vai lutar por mais recursos e a valorização dos profissionais da educação; pela implementação do piso nacional dos professores em Santa Catarina; pela criação do plano de carreira e eleição direta para diretores; por mais recursos para bolsas de estudos. Na saúde, defende o fortalecimento dos atendimentos nos hospitais municipais e regionais; ampliação de recursos e credenciamentos pelo SUS. Na agricultura, assistência técnica para a agricultura familiar e o pagamento dos serviços ambientais.

    NILSON GONÇALVES (PSDB)

    O curitibano Nilson Gonçalves de Souza (PSDB), 60 anos, mudou-se para Santa Catarina aos 29 anos e fixou residência em São Francisco do Sul, onde começou a trabalhar como radialista, na Rádio Carijós, com um estilo popular que marcaria sua carreira. Atuou na Rádio Difusora de Joinville e cursou Direito na Associação Catarinense de Ensino. A popularidade no rádio contribuiu para sua primeira eleição como vereador de Joinville, em 1992 (reeleito em 1996), mesmo ano em que começou a apresentar um programa de TV e seu programa de rádio na emissora Colon FM, hoje chamada de 89 FM Joinville. Atualmente é diretor e apresentador de um programa de televisão na RIC Record Joinville. Em 1998, tornou-se deputado estadual, sendo reeleito pela terceira vez. Nilson mantém um escritório regional em Joinville há 17 anos, chamado de Casa Amarela, no qual realiza atividades e oficinas de cunho social. Na Assembleia, foi vice-presidente por dois anos e atuou em diversas comissões temáticas.

    PADRE PEDRO BALDISSERA (PT)

    Formado em Filosofia, Pedagogia e Teologia, Pedro Baldissera (PT) nasceu em Caxambu do Sul, no Oeste catarinense, há 53 anos. Em 1985, foi ordenado padre, atuando de 1986 a 1987 como reitor do Seminário Salvatoriano de Videira. De 1988 a 1992, foi pároco de Tangará e, de 1992 a 1993, de Videira. Foi para Guaraciaba em 1993 e desenvolveu atividades na paróquia local até 1996. Em 1996, foi eleito prefeito de Guaraciaba, sendo reconduzido em 2000. Elegeu-se deputado estadual em 2002, sendo reeleito em 2006. Na Assembleia, foi membro da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, da Comissão de Legislação Participativa e da Comissão de Pesca e Aquicultura. Voltado aos movimentos sociais, defende a agricultura familiar, a preservação ambiental, o desenvolvimento sustentável e a moralidade pública. Como candidato, se dedicará à ampliação e interiorização da Udesc, a defesa da vitivinicultura, dos direitos dos avicultures, da economia solidária e da pesca e aquicultura.

    RENATO HINNIG (PMDB)

    Nascido em Venâncio Aires (RS) há 56 anos, Renato Luiz Hinnig (PMDB) tem representação política na Grande Florianópolis. É administrador, com especialização em Auditoria e funcionário concursado da Secretaria da Fazenda. Atuou em duas oportunidades como secretário-adjunto e diretor de administração tributária na Fazenda Estadual. É secretário-geral da Executiva Estadual do seu partido. Eleito deputado estadual em 2006, foi relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2007 a 2009. Coordenou os fóruns do Cooperativismo, do Pró Rio Uruguai - Aqüífero Guarani e Gerenciamento Costeiro. Foi vice-presidente da Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia e Minas e Energia e membro nas comissões de Finanças e Tributação, de Relacionamento Institucional, Comunicação, Relações Internacionais e do Mercosul e da Comissão de Turismo e Meio Ambiente. Defende a redução dos impostos de medicamentos, a ampliação de cursos profissionalizantes e o aumento do efetivo policial, além de inclusão digital.

    RENO CARAMORI (PP)

    Reno Luiz Caramori (PP), 64 anos, é natural de Getúlio Vargas (RS), tendo representação política em Caçador. Empresário ligado ao ramo de transportes, ingressou na política como prefeito de Caçador, de 1977 a 1983. Durante este período foi presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) 1982-1983, presidente da Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe, Amarp - (1977-1978) e presidente da Fundação Educacional do Alto Vale do Rio do Peixe, atual UNC (1977-1983). Eleito para a Assembleia Legislativa em 1991, Caramori acumula cinco mandatos como deputado estadual. Na legislatura mais recente, atuou como presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano, vice-presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural e membro das comissões de Turismo e Meio Ambiente e de Pesca e Aquicultura. Foi ainda presidente do Fórum Permanente da Silvicultura. Defende projetos para o fortalecimento da agricultura familiar e do sistema de produção agrícola em geral, bem como a manutenção da vigilância aos atos do governo.

    ROMILDO TITON (PMDB)

    A vida política de Romildo Titon (PMDB), 56, começou há três décadas. Foi vereador de Campos Novos por dois mandatos, elegeu-se prefeito e, em seguida, iniciou sua trajetória na Assembleia Legislativa, que chega agora ao quinto mandato representando o Meio-oeste. Há três anos mantém-se à frente da Comissão de Constituição de Justiça. No Legislativo, conseguiu a aprovação de projetos importantes, como a criação da microrregião do Planalto Sul - a primeira criada através de projeto de lei, e não por decreto governamental, e a viabilização de projetos de infraestrutura, especialmente o asfaltamento de rodovias. Continuará a luta pela descentralização da saúde, trabalhando pelo acesso facilitado dos cidadãos de todas as regiões aos tratamentos médicos de maior complexidade. A agricultura também é um tema importante nos seus mandatos. Como relator do Código Ambiental de Santa Catarina, voltará suas ações para o cumprimento efetivo dessa legislação.

    SARGENTO AMAURI SOARES (PDT)

    Amauri Soares (PDT), 44 anos, é natural de Imbuia. Aos 19 anos, optou pela carreira militar. Como soldado da Polícia Militar, fez curso de cabo e chegou à graduação de sargento. Serviu por 16 anos na Companhia da Guarda, na Penitenciária de Florianópolis. Também cursou Ciências Sociais, na área de Sociologia Política, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), período em que atuou no movimento estudantil. Em 2001, juntamente com outros praças, foi o articulador e fundador da Associação de Praças do Estado de SC (Aprasc), da qual foi presidente por quatro mandatos. Em 2007, assumiu como deputado estadual, atuando na Comissão de Segurança Pública, Comissão de Constituição e Justiça e Comissão de Agricultura.Quer manter o trabalho em defesa dos praças militares, dos servidores da Saúde e Educação, bem como de pequenos empresários, comerciantes, agricultores e autônomos. Manterá posicionamento contrário à retirada de direitos trabalhistas.

    SERAFIM VENZON (PSDB)

    Antonio Serafim Venzon (PSDB), 57 anos, é natural de Botuverá. Foi professor de Física, Química e Matemática, em Rio Negrinho. É formado em Medicina (UFSC), especializando-se em Urologia no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, e no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Na política, começou como vereador em Brusque em 1989 e depois como vice-prefeito, em 1993. Elegeu-se deputado federal em 1994, reelegendo-se em 1998 e assumindo como 1º suplente em 2002. Tornou-se deputado estadual em 2006, como 1º suplente, e atualmente é líder da bancada do PSDB, participando da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano e da Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais. Integra o 2º Fórum Permanente de Interiorização e Expansão de Ensino, defendendo que o governo compre vagas para universitários e crie cursos profissionalizantes. Suas prioridades são investimentos em Saúde, Educação e Segurança, com incentivos aos empreendedores, para garantir e melhorar o emprego.

    SÍLVIO DREVECK (PP)

    Nascido em Campo Alegre, Silvio Dreveck (PP), 57 anos, mudou-se ainda jovem para São Bento do Sul,onde trabalhou na Condor. Formou-se em Administração de Empresas e ingressou na política em 1989, como vereador, por dois mandatos. Foi secretário de Saúde e prefeito reeleito de São Bento do Sul, presidiu a Associação dos Municípios do Norte/Nordeste (Amunesc) e a Associação Catarinense dos Prefeitos do PP. Elegeu-se deputado estadual em 2006 e atualmente lidera a Bancada do PP no Legislativo. Na iniciativa privada, dirige uma empresa do setor de papelaria, livros e móveis para escritório em São Bento do Sul. Como deputado, o compromisso principal de Silvio Dreveck é trabalhar pela geração de emprego e renda, além da luta pelo primeiro emprego ao jovem catarinense. Vai posicionar-se totalmente contra qualquer medida que implique em aumento de impostos e atuar pela redução da carga tributária que incide sobre o cidadão.

    VALDIR COBALCHINI (PMDB)

    Valdir Vital Cobalchini (PMDB), 47 anos, de São Lourenço do Oeste, é formado em Direito pela Universidade do Contestado. Atua na vida pública desde os anos 80. Iniciou como assessor do senador Casildo Maldaner, quando este ainda era deputado federal, e participou de todos os governos do PMDB. De 2003 a 2007, foi secretário do Desenvolvimento Regional em Caçador, sua base eleitoral. No governo Luiz Henrique, foi também secretário de Coordenação e Articulação Política. Suplente na atual legislatura, Cobalchini efetivou-se com a renúncia de Julio Garcia (DEM). Tem como bandeira melhorar a distribuição dos recursos orçamentários, principalmente nas áreas de educação e saúde. Considera também que municípios com menor índice de desenvolvimento humano e social devem ter prioridade no repasse de recursos. Pretende apresentar projetos que sejam executáveis, em termos legais e financeiros, e que façam diferença para diminuir as desigualdades regionais existentes em Santa Catarina.

    VALMIR COMIN (PP)

    Valmir Comin (PP) nasceu em Siderópolis em 1961. Trabalhou na propriedade agrícola da família e mais tarde na empresa de beneficiamento de carvão fundada pelo pai, a Comin e Cia. Fez curso técnico de Edificações e ingressou na carreira política como vereador de Siderópolis, duas vezes eleito. Em 1998, com o apoio da população de nove municípios da região Sul, elegeu-se deputado estadual. Foi reeleito em 2002, 2006 e conquistou agora o quarto mandato. Comin é o 3º secretário da Mesa da Assembleia e defende propostas que garantam o direito à segurança, trabalho, saúde e lazer para a população, um Estado forte, desenvolvido e humano. Para ele, é fundamental que aconteça em Santa Catarina a descentralização de verdade, possibilitando às secretarias regionais autonomia orçamentária. Defende o enxugamento da máquina pública e melhores serviços. Em relação ao Sul, avalia que é preciso buscar cada vez mais a integração das três microrregiões (Amurel, Amrec e Amesc).

    VOLNEI MORASTONI (PT)

    Volnei José Morastoni (PT), 60 anos, é médico pós-graduado em pediatria, homeopatia e saúde pública. Foi vereador por dois mandatos (1988 e 1992) e três vezes deputado estadual (1994, 1998 e 2002). No terceiro mandato foi eleito presidente da Assembleia Legislativa, para o período de 2003 a 2004, e exerceu o cargo de governador do estado interino por 13 dias. Renunciou em dezembro de 2004 para assumir a Prefeitura de Itajaí, município que governou de 2005 a 2008. No Legislativo, seus mandatos foram pautados pela defesa da saúde pública e da educação. Levanta as bandeiras da valorização do SUS e dos profissionais da saúde. Trabalhará a favor da regulamentação da Emenda Constitucional nº 29, que trata do financiamento da saúde. Defende a criação do plano de carreira para o profissional da saúde e a regulamentação da jornada de trabalho de 30 horas para os profissionais de enfermagem, direitos que assegurou, como prefeito de Itajaí, no âmbito daquele município.

    ZÉ MILTON SCHEFFER (PP)

    José Milton Scheffer (PP), 50 anos, é natural de Sombrio, Sul de Santa Catarina. Sua formação inclui habilitações como técnico agrícola, e graduação em Agronomia pela Udesc de Lages. É funcionário da Epagri desde 1986, atuando nos escritórios de Praia Grande, Araranguá e Maracajá. Exerceu o cargo de Secretário de Agricultura de Sombrio entre 1990 e 1992. Foi Diretor Administrativo e Financeiro da Epagri de 1999 e 2000. Eleito prefeito de Sombrio em 2000 e reeleito em 2004. Também foi presidente da Amesc (2005) e da Fecam (2007). Candidato a deputado estadual, pretende atuar em defesa do municipalismo e na formação de consórcios de abrangência microrregional para áreas como o tratamento de resíduos sólidos, proteção ambiental e transportes públicos. Suas propostas incluem ainda o apoio aos hospitais regionais, políticas públicas de proteção integral à criança e ao adolescente, melhoria da segurança pública e incentivo aos setores agrícola, pecuarista e pesqueiro.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)